Cume / Rio Tek

Hoje levantamos novamente às 5h50 e o engraçado é que é sempre espontâneo, mas como dormimos muito cedo, acabamos também levantando muito cedo, mas descansados, renovados.

Depois de 3 dias sem o peso da mochila, colocamos nossas trouxas, tomamos café da manhã (ovos mexidos com linguiça calabresa, queijo e panqueca com margarina e mel) e às 07h30 estávamos com o pé na trilha. Andamos pela última vez pelo Monte Roraima e começamos a descer a trilha acidentadíssima de pedras, agora molhadas pela chuva torrencial que caiu a noite toda.

Tivemos que colocar as capas de chuva para passar pelo Passo das Lágrimas, que na vinda estava praticamente seca, porque virou realmente uma grande cachoeira e teríamos que passar por baixo dela.

262.JPG

263.JPG

267.JPG

Seguimos caminhando montanha abaixo nos despedindo do majestoso paredão à nossa esquerda. É uma descida muitíssimo puxada porque é toda em pedra. Cruzamos com 2 ingleses subindo e desejei-lhes sorte.

268.JPG

Chegamos ao acampamento base às 10h30, fizemos um lanche delicioso com suco de laranja, uma espécie de maionese com torradas e melão de sobremesa. Recomeçamos nossa marcha rumo ao Rio Tek às 11h30 num caminho bem mais tranquilo e menos acidentado.

271.JPG

272.JPG

Chegamos ao Rio Kukenan e tiramos nossas botas para atravessá-lo. Ele estava bem mais caudaloso do que na ida, devido ao volume de chuvas dos últimos 2 dias. Recolocamos as botas e seguimos rumo ao Rio Tek. Novamente refizemos todo o processo de tirar as botas e atravessá-lo de meias. Deixamos nossas coisas na outra margem e fomos tomar um delicioso banho de rio.

274.JPG

276.JPG

277.JPG

Depois de tantos dias sem um banho de verdade, foi uma benção. Lavei a roupa, usei sabonete, lavei o cabelo com shampoo e condicionador e ficamos um bom tempo curtindo o rio, suas águas maravilhosas e um sol gostoso.

Subimos para o acampamento bem mais leves e fomos arrumar as coisas nas barracas. Ficamos um tempão conversando até que os meninos foram fazer nosso jantar (macarrão com linguiça calabresa, legumes e creme de leite).

Terminamos de jantar e o Everaldo achou melhor mudar nossas barracas para dentro do “refeitório” para evitar algum incidente em caso de chuva, pois elas haviam sido armadas do lado de fora, ao relento.

278.JPG

279.JPG

Chegamos ao nosso destino final do dia às 16h15, depois de percorrer longos e puxados 13 km de jornada. São 20h e novamente estou indo dormir ao som do rio.

Postagens em Destaque
Postagens Recentes
Siga-me
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização