Monte Roraima

A trilha do Monte Roraima significou a realização de mais um sonho acalentado com muito carinho e muita vontade, mas como eu sempre digo, tenho a tendência de me apaixonar pelas minhas viagens, exatamente porque elas são desenhadas, planejadas e executadas com muita determinação, esforço e surgem de um desejo intenso de conhecer e percorrer o mundo atrás de experiências que me preencham a alma. E essa viagem ao Monte Roraima não foi e nem poderia ter sido diferente, já que tive o privilégio de conhecer um pedaço do paraíso e desfrutar dele por 7 maravilhosos dias.

A trilha é linda, porém extenuante. No primeiro dia vamos nos ambientando e nos preparando para as dificuldades do 2º e principalmente 3º dias. A subida é exaustiva, mas pontuada por plantas, árvores, cachoeiras, cantos de passarinhos e a presença constante daquele impressionante paredão à nossa frente. Confesso que cheguei a pensar: Será que eu consigo, será que vou ser capaz? E sim, todos somos capazes, desde que respeitemos nosso ritmo, nos entreguemos e integremos à trilha como parte da recompensa de estar lá em cima e desfrutar de um dos ambientes mais inusitados já conhecidos por alguém.

Tive o prazer de conviver com pessoas maravilhosas, de estar sempre cercada por uma natureza esplendorosa, de me sentir viva e de ter cada dia mais a certeza de que preciso de meus momentos de quietude, reflexão e integração com o lado simples, singelo e mais rico da vida. São em momentos de desapego como nessa viagem, que sinto o quanto precisamos menos ter e mais ser em nossas existências.

Faltam palavras para descrever a grandiosidade, a beleza e a energia que emanam daquele pedaço de paraíso escondido na Terra. Fiquei completamente extasiada com tamanho esplendor onde a natureza pulsa em sua expressão máxima. Foi um tempo muito especial, sorvido em cada detalhe, admirado em cada gota e deixou o desejo de um dia retornar a esse tempo e espaço que já fazem parte das minhas lembranças e memórias inesquecíveis.

O Everaldo é uma pessoa maravilhosa, alegre e foi sem dúvida o guia de montanha mais divertido que eu já tive. Me fez companhia em muitos momentos na trilha, mesmo tendo que desacelerar para me esperar. Quanto aos carregadores, nada disso seria possível sem eles. Quem seria capaz de subir aquela montanha carregando 20, 25 quilos de alimentos, barracas e equipamentos? Meu eterno agradecimento a esses bravos guerreiros silenciosos.

Só posso dizer que voltei feliz, realizada e com uma saudade enorme dos maravilhosos dias vividos nesse canto especial da Terra.

Postagens em Destaque
Postagens Recentes
Siga-me
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização