Penitentes (2400 m.) / Pampa de Leñas (2.800 m.)

Oximetria: 96

Batimentos: 99

Pressão Arterial: 12/7

14.46 km

24.210 passos

4h40 de caminhada

5h30 total de trilha

1.775 kcal queimadas

Levantamos às 7h45, nos arrumamos e descemos para o café às 08h30. Terminado o café, finalizamos a arrumação das mochilas, aferimos os índices corporais de controle e pegamos a van que nos levaria ao início da trilha, na entrada do parque.

Chegando lá, pegamos os lanches de trilha, tiramos fotos, rezamos pedindo proteção e iniciamos a caminhada às 11h.

O dia estava extremamente quente e caminhamos o dia todo com sol escaldante, o que transforma a caminhada num processo mais difícil e sofrido. A todo momento bebíamos água e o ideal é que bebamos em torno de 5 litros de líquido por dia, entre água, suco, chá.

Caminhar entre as montanhas, quase o tempo todo ao lado do rio e no vale cercado pelas pedras, é algo muito especial, embora difícil, pois não havia nenhuma árvore e nenhuma sombra.

Fazíamos paradas para lanche a cada 1h e aproveitávamos para descansar um pouco, fotografar e nos hidratar ainda mais.

Quase toda a trilha era de pedras, o que é um pouco mais complicado e temos que tomar cuidado para não torcer o tornozelo, já que o solo é muito instável. Todos seguiam num bom ritmo, em fila indiana e num determinado ponto o Ilan começou a passar mal, vomitar e ficou um pouco para trás, sempre acompanhado dos guias Carlos e Lucas.

Durante um bom tempo, havia um vento forte que ajudava a amenizar o calor, mas jogava areia, que entrava em todos os cantos. A pele ficou grossa, áspera e suja, mas pelo menos diminuía a sensação de abafamento.

Chegamos ao acampamento Pampa de Leñas, às 17h30 e começamos as atividades de montar as barracas, pegar as marinheiras que vieram no lombo das mulas e que passaram por nós na trilha muito rápido e tínhamos que nos desviar, pois em muitos momentos elas não param.

Barraca é sempre uma experiência muito interessante. Os meninos nos ajudaram a armá-la, pois eu não tenho a menor habilidade. Arrumamos os isolantes térmicos, esticamos os sacos de dormir e nos higienizamos com lenços umedecidos, hidratante, talco e fomos jantar.

Antes do jantar, ficamos comendo queijos, salame, biscoitos e logo depois os guias Carlos, Lucas e Eduardo, juntamente com o guia argentino Bernardo, nos prepararam um ravióli com molho de tomate e creme de leite e pêssegos em calda de sobremesa.

Ficamos um tempo conversando, depois o Carlos fez o briefing para o dia seguinte e fomos liberados. Fomos para as barracas, terminamos de arrumar tudo e entramos. Estava bastante quente e fomos fazer o diário.

São 22h10 e estamos indo dormir.

Postagens em Destaque
Postagens Recentes
Siga-me
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização