Terskol (2.150 m.) / Monte Cheget (3.100 m)

Hoje acordamos às 7h30 e fomos para o café às 8h, já que estava programado sairmos para o primeiro ciclo de aclimatação às 9h. Saímos de 2.150 m e a ideia era irmos até 3.100 m para começar a aclimatar e depois voltarmos para o hotel.

A caminhada começou com uma inclinação muito grande e já saímos pilhados caminhando e tentando seguir o ritmo da guia Ekaterina, que é bastante acelerado e forte. Começamos a subir a pirambeira e rapidamente já fiquei ofegante. Obriguei-me a desacelerar e começar a equilibrar meu ritmo com a respiração para não me cansar desnecessariamente logo no início.

Já sei que o primeiro dia é sempre mais complicado para mim, ainda que não seja nada muito puxado. É quando o corpo está se habituando ao exercício de andar horas, carregando mochila, muitas vezes com temperatura alta ou então muito baixa e o organismo precisa entender que está saindo da inércia. Em função disso, costumo me cansar no primeiro dia e depois vou me acostumando às jornadas.

Seguimos praticamente em fila indiana, andando mais lentamente, conversando eventualmente e cercados por uma natureza esplendorosa com um bosque lindo, as montanhas com gelo ao longe, o Elbrus lindo à nossa direita e uma trilha aberta e muito bonita e florida por onde caminhávamos. O dia estava extremamente quente, com um sol bastante forte, o que me obrigou a me entupir de protetor solar e mesmo assim acabei me queimando mais do que deveria.

Caminhávamos e parávamos para nos hidratar, comer algo, tirar foto e nos recuperar da subida e levamos 3 horas para chegar até o nosso objetivo do dia que era o Monte Cheget. Ficamos de frente para o Elbrus e nos encantamos tirando várias fotos tendo a montanha ao fundo e emoldurando lindamente nossas fotos. Subimos por volta de 800 metros de desnível e andamos 5 km.

Não foi um dia longo, mas teve momentos cansativos por causa da inclinação da trilha e do início que foi bastante forte, mas todos chegaram bem. O Emerson teve um início complicado e acabou ficando para trás com o Carlos, pois teve uma tontura, mas depois se recuperou e seguiu com o grupo por todo o percurso.

Na hora de descer usamos o teleférico e foi muito divertido descer olhando o bosque lindo, a vila ao longe, a montanha ao lado e desfrutando de um vento gostoso e uma paisagem muito bonita, servindo de cenário para belas fotos.

Chegamos ao hotel Povorot por volta das 14 h e fomos almoçar direto. Depois fomos para os quartos, pois a guia ia inspecionar os equipamentos de todos para checar o que cada um precisava alugar.

Após essa etapa, saímos para alugar as coisas e eu tinha que alugar as botas duplas e a viseira. Depois de todos terem alugado o que precisavam, voltamos para o hotel. Eu, Thaís, Stefan, Nelson e Emerson fomos até a vila para comprar chocolate e ficamos dando uma volta por lá, nos divertindo colocando perucas em uma loja e depois chegaram o Maurício, o Doc e o Cleberson que foram tomar cerveja.

Voltamos ao hotel, fomos tomar banho, descansar um pouco e descemos para jantar às 19h.

Voltamos para o quarto, arrumamos a mochila de ataque para o dia seguinte, conversamos, ficamos um pouco na internet e fomos dormir cedo.

Postagens em Destaque
Postagens Recentes
Siga-me
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização