Vamos falar de futuro?

Vamos falar um pouco sobre passado, presente e futuro. Sobre tudo o que você viveu, o que aprendeu, o que sentiu e como tudo foi fazendo sentido e sendo metabolizado ao longo desses anos, que parecem tanto tempo, parecem compridos, mas passaram rápido, voaram na velocidade da intensidade dos laços que foram se estreitando, se fortalecendo e fazendo as coisas se encaixarem nos seus devidos lugares.

A gente chega de um jeito, vai se aproximando, encontrando afinidades, cruzando olhares e quando nos damos conta, ainda que de forma sutil, nossa alma já habita um espaço diferente.

Melhor, diferente, às vezes pior, mas mais verdadeiro, mais dono de si e mais presente.

Acredito que minha grande questão seja trabalhar a leveza, afrouxar o cabresto que eu mesma me ponho e que me obriga a ser sempre aquela que não desiste, não cansa, não desanima.

Espere aí, quem disse que isso é errado? Não é. Tudo isso me faz ser quem sou, me faz procurar sempre a minha melhor versão. A questão aqui é a intensidade. É aceitar que eu vou errar muitas vezes e que isso não vai fazer de mim alguém que não vale a pena, mas alguém que errou tentando acertar, alguém que sempre vai levantar depois de cada tombo e alguém capaz de suportar dores, dissabores e frustrações tendo a esperança espiando por cima do ombro.

Eu sou aquela adulta que a minha criança gostaria de conhecer. Eu olho no espelho e tenho orgulho de quem sou e apesar de todas as dificuldades pelas quais tenho passado e nesse momento algumas bastante preocupantes que me afligem, me sinto plena e em paz.

Sinto que encontrei meu lugar, meu propósito e isso me estabiliza, me põe no eixo e me faz acreditar a despeito do que desmorona ao meu lado.

E sinto isso, porque essa dificuldade, infelizmente, não é nova na minha vida, mas a forma como me sinto é. Apesar da preocupação e dos momentos de autocomiseração que me permito, não perco a fé, o foco e a força e sou capaz de perceber que esse é o meu caminho e que não vou desviar de algo que meu coração me mostrou ser verdadeiro.

Hoje sinto uma paz, que às vezes parece estranha e nos momentos de angústia e ansiedade, fecho os olhos e tento me reconectar com meu caminho e minha essência.

Acho que afrouxei as amarras, embora muitas ainda existam. Estreitei laços, me permiti, me abri e sinto que as coisas estão se encaixando e que o futuro vai me dar razão.

Agradeço todas as experiências que tive, as vivências que experimentei e as histórias que me fizeram mais rica e mais gente.

Hoje, algumas coisas me impedem de voar mais alto, mas minhas asas sempre me levarão ao cume das montanhas mais lindas da Terra.

Vamos falar de futuro? Sorria, ele vai ser brilhante e nunca desista de ser feliz porque sua estrada é linda e seu caminho claro. Que seus sonhos te guiem até onde sua alma encontra paz.

Templo Zu Lai - Cotia

Postagens em Destaque
Postagens Recentes
Siga-me
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização