Zanzibar - 2

Novamente acordei cedo, tomei café, me troquei e fui me esticar na espreguiçadeira. Assim o dia vai passando preguiçoso, entre um mergulho e outro, um pouco de leitura, uma soneca e outro mergulho no mar de águas transparentes...

O dia acordou nublado e o sol foi aparecendo aos poucos, mas sem muita força. Fiquei o dia praticamente todo no deck, nadando, observando o mar e fotografando essas águas hipnotizantes. Acho que nunca tirei tanta foto de um mesmo lugar.

Cada hora que eu olhava, o mar parecia ter ganho uma tonalidade diferente, mais intensa e ainda mais linda. Cada barquinho que passava ou atracava, fazia a paisagem ainda mais estonteante. E eu ficava ali, vidrada em cada nuance, apertando freneticamente o botão da câmera, na esperança de captar toda a beleza que minhas retinas haviam gravado.

Esse lugar é muito lindo e o tempo passa preguiçoso por entre as nuvens, nos fazendo espectadores de sua beleza ímpar.

A noite chegou e fui até o hotel da Arlete, já que havíamos combinado de jantar juntas. A praia estava deserta e uns poucos locais embaixo das palafitas dos hotéis e restaurantes, me causavam uma sensação incômoda. Estranho estar ali sozinha, no escuro, com algumas poucas pessoas meio escondidas...

Enfim, cheguei ao hotel e ela estava terminando de se arrumar. O Baobá Resort é bastante grande e bonito, mas preferi o ar intimista do Langi Langi. Combina mais comigo. Fomos até o restaurante do hotel que era imenso, mas ainda não havia aberto e o garçom nos informou que era buffet. Disse à Arlete que não estava a fim de buffet e ela topou irmos a outro lugar.

Existem muitos restaurantes à beira mar, desde os mais requintados, até os mais com cara de boteco pé na areia. Entramos em um mais simples, nos sentamos, ela pediu uma cerveja e eu uma taça de vinho branco gelado.

Pedimos nossos pratos e ficamos conversando e vendo a hora passar. Comemos, fizemos mais uma hora e fui embora, aproveitando a “carona” de um grupo que estava indo na mesma direção em que eu iria. Nos despedimos e ela disse que estava pensando em ir à uma festa que falaram para ela que era bacana. Declinei o convite e segui meu caminho.

Não pude deixar de pensar que aquela lua cheia e os restaurantes com decks que se espalhavam sobre o mar, eram convites perfeitos a uma noite romântica, em boa companhia, bom papo, um bom vinho...Me deu vontade de estar acompanhada, muita vontade.

Cheguei e fui dormir.

Postagens em Destaque
Postagens Recentes
Siga-me
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Faça parte da nossa lista de emails

Nunca perca uma atualização